Financiamento de moto com juros baixos, veja como solicitar o seu

Quando se trata de ter uma motocicleta, a conversa se torna séria. Principalmente quando não há dinheiro para concluir a transação. Esse é um dos motivos que levam as pessoas a escolher o financiamento. Por conta desse e outros motivos é que o financiamento foi ganhando espaço e conquistando o interesse das pessoas.

Vale ressaltar que o financiamento tem suas vantagens, bem como suas desvantagens. Nesse sentido, montamos esse artigo para mostrar como realizar o financiamento de motos com juros baixos, de modo que as parcelas não pesem no bolso nas contas do fim do mês.

O que fazer antes de solicitar um financiamento?

Antes de visitar um banco ou instituição que presta serviços de financiamento, é necessário fazer pesquisas para encontrar uma empresa que possa atender às suas necessidades em todos os aspectos, principalmente em termos de taxas de juros e parcelamento.

O ideal é que o cliente faça uma simulação do financiamento para verificar qual é o valor dos juros cobrados pelo banco. Seguindo essa dica, você poderá escolher o banco que fará a solicitação do serviço.

Como tornar os juros do parcelamento do financiamento mais suave?

Parece até impossível, mas existem alguns macetes que ajudam na hora de tornar os juros mais suaves.

Simulando o valor do financiamento

Muitos bancos não divulgam a taxa de juros dos seus serviços. Por isso é que a simulação é importante, pois ela te dá uma base de quanto será cobrado por mês. Nessa hora é bom que o modelo da moto já esteja definido. Par ser mais preciso, a escolha da concessionária em que a compra será feita também ajuda.

Fazendo o financiamento

Uma das principais regras do financiamento é o parcelamento. Ele também é responsável por alterar o valor do veículo junto com os juros. Por isso, quanto maior for o número de parcelas, maior será o valor final do financiamento. Nesse caso, você pode optar por um número menor de parcelas, seguindo sempre a renda mensal como ponto de partida.

O valor de entrada

Embora muita gente reclame dessa regra, o valor de entrada auxilia e muito a pessoa que quer pagar por juros menores. Ela será a responsável por baixar a quantidade de parcelas. Claro que isso depende de quanto o usuário pretende pagar.

Em geral, os bancos exigem o pré-pagamento de 20% do valor total do veículo. Essa regra é alterada para os casos de financiamento de 100% do veículo e para a exigência de apenas 10% do valor total do veículo

 A verdade é que quanto maior for o valor de entrada, menor será a quantidade de parcelas. Por isso, se você tiver a possibilidade de dar um valor maior do que o exigido como entrada, não hesite em dar ao banco. Dessa forma, os juros te incomodarão menos e sua moto não sofrerá tantas modificações no valor final.




Faça Parte! Adicione seu e-mail e receba mais informações